O eclipse da matéria

ou a insubstancialidade do metalogramo 

 

 

 

 

Um dos primeiros dispositivos mecânicos a emergir do escuro , logo depois de um coleóptero luminescente — o seu estojo (koleos) acionando um relé-pirilampo, a cremalheira esforçando as asas (pteron) em deslumbrante metamorfose da mecânica em natureza esvoaçante —, foi uma frase de arame, um arame-frase, um metalogramo.

Continue reading

IN-SONORA

A décima edição da Mostra de Arte Sonoro e Interativo volta a insuflar Madrid entre 5 e 25 de Março de 2018.
O Festival, sob a direção de Maite Camacho, convoca os habituais destaques, residências e oficinas a bafejar a seguinte proposta:
Vamos a experimentar las posibilidades de la escucha del futuro presente, micrófonos en huertos y jardines, instrumentos musicales a partir de objetos mundanos o herramientas complejas y vanguardistas. Loops modificados mediante programación algorítmica en directo, instalaciones reactivas, sonido analógico y digital, deconstruido y formateado,ondas electromagnéticas atravesando nuestros cuerpos, haciéndonos vibrar con sonidos que nos sobrevivirán desde el mañana, de la tierra a la máquina, del pasado al futuro de la Muestra de Arte Sonoro e Interactivo, IN-SONORA.

Continue reading

Lançamento MATLIT v.5

cover_issue_248_pt_PT (1)Foi publicado o Volume 5.1 (2017) da revista MATLIT: Materialidades da Literatura. Este número, organizado por Osvaldo Manuel Silvestre e Felipe Cussen, intitula-se “Vox Media: O Som na Literatura”. Além da secção de artigos de investigação, esta edição especial inclui uma seleção de quinze obras sonoras com curadoria de Nuno Miguel Neves e Tiago Schwäbl. As obras selecionadas vão desde poemas e narrativas sonoras a paisagens sonoras e remisturas, incluindo gravações dos seguintes autores: Américo Rodrigues, Alfredo Costa Monteiro, John Bennett, Juan Angel Italiano, Luis Bravo, AG Davis, Álvaro Seiça, Ryan Wade Ruehlen e Mark Amerika, John F. Barber, Jessica Barness e Vince Giles, Sandrine Deumier e Philippe Lamy, Ryan LaLiberty, Vladimir Vladda Miloykovitch, Sara Pinheiro e David Prescott-Steed. Na secção de entrevista, os leitores encontrarão a transcrição de diálogos entre cinco autores chilenos: Martín Bakero, Pía Sommer, Felipe Cussen, Federico Eisner e Fernando Pérez.

Todos os textos se encontram disponíveis em formato html e pdf. Os ficheiros áudio estão disponíveis em streaming e para download. A MATLIT adota uma política de acesso integral livre, podendo todos os textos ser lidos em linha ou transferidos para uso pessoal. O acesso pode ser feito a partir do índice geral.

Stine Janvin nos Efémeros

Quanstine-c2a9-camille-blake-6do a voz se torna sample acontecem coisas estranhas.
Após sofrer toda a filtragem que distancia os lábios de uma coluna, a dimensão espacial da voz altera-se de forma irreversível.
Stine Janvin Motland explora a faixa mais aguda do espectro vocal e exaure-a numa construção que, de tão plástica, excede o cristal; nem o podia ser: trata-se de Fake Synthetic Music.
Este é o título do projeto da norueguesa residente em Berlin que será apresentado no Claustro da Catedral de Viseu no próximo sábado dia 15 de Julho de 2017, pelas 23h, no âmbito do Festival Jardins Efémeros.

Breaking Down the Semantics of Language, An Interview with Maja S. K. Ratkje

Side 1: About the Technique

a. What is the relationship between composition and improvisation?

photo by Ann Iren Ødeby

photo by Ann Iren Ødeby

Besides composing, the performances I have done over the last twenty years using vocals, often with live electronics, and most often in an improvised setting, has also greatly influenced my composing, my methods and thinking about form, timbre, and the aspect of communication. I have also felt, while composing, the challenge of grasping some of that immediacy a performance gives. Over the last years I have combined performance and improvisations more and more with more traditional composing, perhaps starting with the Concerto for Voice which features me as an improvising soloist with an orchestra.

Continue reading

ISSTA 2016

Vai realizar-se entre 7 e 9 de Setembro próximo, a conferência anual da Irish Sound Science and Technology Association (ISSTA).  Esta é já a 6.ª edição do evento que irá, este ano, ter lugar na cidade de Derry, Irlanda do  Norte, e será subordinada ao tema (TAZ) Temporary Autonomous Zones.

image-620x145

O evento contará este ano com as keynote speaks de Leigh Landy, director do Centro de Investigação em Música, Tecnologia e Inovação, da Universidade De Montfort, em Leicester, e editor da publicação Organised Sound, e de Liz Dobson, professora de Tecnologia Musical, na Universidade de Huddersfield, que trabalha também com a Yorkshire Sound Women Network.

Ao longo dos 3 dias do evento haverá também espaço para oficinas de formação. Uma primeira oficina estará a cargo de Gregory Taylor e Mark Henrickson, e uma segunda, dedicada ao circuit bending, estará a cargo de Nina Richards, também ela associada à Yorkshire Sound Women Network.

O projecto Vox Media estará representado por Nuno Miguel Neves, com uma comunicação intitulada Sound Poetry: Somewhere Between Phonotopia and Technophonia, e por Tiago Schwäbl, com uma comunicação intitulada Sound poetry: the voices that create language.

 

Alessandra Eramo em Coimbra

Neste mês de Abril, Alessandra Eramo, sound artist, vocalista e compositora italiana radicada em Berlim, virá a Coimbra, a convite do Programa de Doutoramento em Materialidades da Literatura, para duas actividades: dia 27 no Salão Brazil e dia 28 na FLUC.

aeramoNa noite de 27 de Abril, quarta-feira, pelas 22 horas, quem se deslocar ao Salão Brazil poderá assistir ao “Gesticular da Voz. Solo para Voz e Electrónica“, performance para a qual a artista criou uma colagem (sonora) com base num vasto leque de técnicas vocais e paisagens sonoras urbanas e industriais.

Continue reading